A cirurgia de catarata mudou muito ao longo do tempo?

Digital-Medical-Cross-620x330

Nos primórdios da cirurgia de catarata, a única coisa que o cirurgião podia fazer pelo paciente era remover o cristalino opaco. E a ausência da lente era suprida pelos famosos óculos “fundo de garrafa”, com lentes muito grossas. A mudança mais importante neste sentido foi o desenvolvimento e a melhoria das lentes de reposição artificial do cristalino. As novas lentes intraoculares (LIO) são inseridas dentro do olho para substituir o cristalino opaco que foi removido. Além das novas lentes, as técnicas cirúrgicas que usamos, hoje, para remover a catarata também evoluíram muito. Agora, realizamos a facoemulsificação, que é na verdade uma microcirurgia, onde o cirurgião utiliza um microscópio e opera através de uma pequena incisão, que normalmente é tão pequena que não requer sutura e não há sangramento.As lentes intraoculares que usamos hoje são flexíveis, para que possamos dobrá-las e inseri-las através da pequena incisão cirúrgica. Assim como as lentes de contato, as lentes intraoculares apresentam-se sob as mais diversas formas. Cabe ao cirurgião indicar a melhor lente a ser implantada para cada indivíduo, de modo que o paciente não necessite mais usar óculos após a cirurgia. Ao contrário das lentes de contato, as lentes intraoculares não podem ser retiradas pelo paciente. Elas são permanentes e não precisam ser limpas ou substituídas. São biologicamente inertes, ou seja, não provocam reação de corpo estranho dentro do olho.

 

Registre suas dúvidas ou comentários...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s