Cirurgia da catarata assegura autonomia

slide_331463_3280276_free

A pirâmide demográfica do Brasil e do mundo está começando a dar sinais de que se inverterá. Com a crescente queda na taxa de fecundidade e o aumento da esperança de vida em cerca de 30 anos no século passado, a previsão é de que, em 2050, a população mundial seja de 9 bilhões – 50% a mais do que hoje – e o número de idosos com 60 anos ou mais chegue a 2 bilhões – 350% a mais. Nos países desenvolvidos, esse aumento será de 50%, isto é, passará de 200 milhões para 300 milhões e nos demais países, como o Brasil, essa população idosa irá de 400 milhões para 1,7 bilhão. Os números representam um grande desafio para os próximos anos, especialmente para o Brasil. Serão necessárias políticas sociais adequadas aos idosos, com soluções que não os excluam dos sistemas de saúde e previdência social. Em breve, com os avanços da medicina, da tecnologia, da genética e de outras ciências, o corpo humano será capaz de superar muitas doenças que causam incapacidades e continuará ativo por mais de um século de vida. Para países em desenvolvimento a Organização Mundial de Saúde, OMS, define terceira idade como sendo aquele grupo de indivíduos com mais de 60 anos e é nesta faixa etária que a prevalência de doenças oculares aumenta. No Brasil, por exemplo, a estimativa de realização de cirurgias de catarata gira em torno de 450.000 cirurgias por ano; mas a tendência é que este número aumente, em função da maior longevidade do povo brasileiro e pelo desejo da população idosa de manter sua independência, prevenindo incapacidades, como a visual. Prevenir o aparecimento e o agravamento dos problemas visuais é de fundamental importância na velhice. Muitas das fraturas de cabeça do fêmur em pessoas idosas costumam estar associadas ao fato delas não estarem enxergando bem ao andar nas ruas, ao subir ou descer calçadas e escadas. Hoje, envelhecer com autonomia requer uma boa visão e uma boa audição. Por isto, a cirurgia de catarata estará indicada a partir do momento em que o portador de catarata perceber que já não desfruta de uma visão adequada para realizar suas tarefas de forma segura. No idoso, a diminuição da capacidade visual geralmente se deve a doenças oculares crônicas que vão diminuindo a visão de maneira progressiva. Problemas oftalmológicos estão associados a altas taxas de depressão e a dificuldades para a realização das atividades diárias. Principal causa de cegueira reversível no mundo e no Brasil, especialmente em pessoas com mais de 60 anos, durante muito tempo, a catarata foi a vilã de terceira idade. A cirurgia era considerada arriscada e era evitada até quando fosse possível. A internação, por uma semana ou mais, era necessária e o desconforto, após a cirurgia, era freqüente. Hoje, com o grande aporte tecnológico incorporado aos procedimentos médicos, a cirurgia é realizada em regime de alta imediata, geralmente, logo após o procedimento cirúrgico, o paciente recebe alta e convalesce em casa.

Registre suas dúvidas ou comentários...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s