Dr. Virgílio Centurion

UP (29)

Dirijo o corpo clínico do IMO. Graduei-me, em Medicina, pela Escola Paulista de Medicina, em São Paulo, onde também fiz a residência em Oftalmologia. Hoje, sou especialista no campo das cirurgias de catarata e refrativa. Mantenho intensa atividade profissional e acadêmica. Sou palestrante trilíngue – inglês, português e espanhol – em encontros oftalmológicos regulares no Brasil, América Latina, Estados Unidos e Europa. Tenho prazer em dividir e compartilhar a experiência profissional acumulada. Sou membro da ALACCSA, Associação Latino-Americana de Cirurgiões de Córnea, Catarata e Cirurgias Refrativas, council da International Society of Refractive Surgery of the American Academy of Ophthalmology. Integro o conselho editorial de diversas publicações internacionais sobre oftalmologia, como: Ocular Surgery News, Highlights of Oftalmologys, Eyeworld, Oftalmologia em Foco, Revista Brasileira de Oftalmologia, Revista Espanhola de Microcirurgia Ocular. Acredito que a medicina é enriquecida quando novas pesquisas científicas são conduzidas, por isso dedico-me também ao estudo e ao aprofundamento científico. Este trabalho resultou na edição de dez livros, 17 capítulos em livros de outros autores e mais de 100 artigos científicos.

Anúncios

15 comentários sobre “Dr. Virgílio Centurion

  1. Fabricio Euler disse:

    Boa noite Dr.Virgílio!
    Fui operado há 20 dias do olho direito para remover uma LIO que foi implantada em 2010 através de Cirurgia de Catarata (Tive Catarata precoce – 39 anos), pois um dos lados desta LIO havia se soltado. Então, fui informado pelo médico que iria necessitar fazer outra cirurgia para remover esta lente e colocar uma nova lente, e esta, seria amarrada internamente. Assim sendo, fiz a referida cirurgia, a qual aconteceu há 20 dias, como já disse acima e no dia 08/07/2016, ou seja, 18 dias após a cirurgia, a minha visão ficou totalmente embaçada, não tinha foco algum, ou seja, só via que existia luminosidade, mas não conseguia ver a “forma” de nada. Como meu médico está viajando e só volta daqui 10 dias, fui consultado por uma Oftalmologista Geral que atua na mesma clínica e ela me disse que a lente foi um pouco para a frente e girou também um pouco e que provavelmente terei que fazer uma nova cirurgia para a correção. Pois bem, minha pergunta é: como pode uma lente que foi “amarrada”, ir para frente e girar? Posso concluir que o procedimento não foi feito adequadamente, ou seja, houve falha no implante e no “amarrar” da lente? Por favor, gostaria de esclarecimentos a respeito, fazendo um grande favor. MODELO DA LENTE: ACRYSOF MA60AC / LENGTH(0T): 13.Omm / OPTIC(0B): 6.Omm UV / POWER 20,0D

    Curtido por 1 pessoa

    • Dr. Virgílio Centurion disse:

      Sr. Fabricio Euler,

      Por problemas no sistema, estamos respondendo hoje seu comentário datado em 13/07/16. Desculpe-nos pelo inconveniente.

      – A lente utilizada é de excelente qualidade.

      – A “lente amarrada” é uma situação especial e que é realizada por cirurgiões habilitados para tal. Porém, às vezes a anatomia do local está alterada e são necessárias outras opções para correção do implante no local adequado.

      A segunda opinião com um cirurgião experiente, sempre é um bom conselho.

      Cordialmente,
      Virgilio Centurion

      Curtir

  2. Margarete Cano disse:

    Doutor, boa noite,
    Em pesquisa sobre catarata e suas complicações é que cheguei ao seu nome.
    Minha mãe, aos 71 anos fez uma cirurgia de catarata mal sucedida. Após a cirurgia seus olhos lacrimejam o tempo todo, segundo um dos oftalmologistas consultados a sua córnea está inchada. Por orientação, ela faz uso de colírios ininterruptamente. Atualmente sente dor e há momentos de perda da visão. Doutor, estamos em Santo André, ABC paulista. O senhor tem algum médico especialista que poderia nos indicar que pudéssemos passar em consulta? O senhor tem consultório? Estamos aflitos e em busca de um profissional que possa ajudar minha mãe. Obrigada

    Curtir

    • Dr. Virgílio Centurion disse:

      Estimada Margarete Cano,

      Desculpe-me pelo atraso, estava participando de um congresso de oftalmologia fora do país.

      Córnea “inchada” após cirurgia de catarata é problema que merece atenção especial e que pode ser tratada com colírios específicos, com lentes de contato terapêutica e às vezes é necessário transplante.

      Para consulta, meu endereço é:
      IMO – Instituto de Moléstias Oculares
      Avenida Ibirapuera, 624 – Indianópolis
      Tel.: (11) 5573-6424

      Atenciosamente,
      Dr. Virgilio Centurion

      Curtir

  3. DEIZIENE ALAIZ MENDES BORGES disse:

    Boa tarde Dr. Virgílio.
    Meu nome é Deiziene e sou mãe de um menininho de três anos de idade que tem histórico de catarata congênita bilateral total. No momento ele se encontra afácico, e me foi recomendando que ele faça o mais breve possível uma cirurgia para introdução de LIO em ambos os olhos, porém tenho dúvidas…
    Sendo que o olho desenvolve até os sete anos de idade, mesmo assim é recomendado esta cirurgia? Quais os riscos? Eu não entendo bem, não sei que caminho seguir, não sei se a cirurgia é o ideal no momento.

    Ele passou por uma vitrectomia aos cinco meses de idade, logo após passou a usar grau +10, aos 1 ano e meio por ai passou para +14, e agora aos três anos de idade usa grau +16. Faz estimulo visual duas vezes na semana e já vai para a escolinha, a acuidade visual dele é de 20/100.

    Aguardo um retorno ansiosamente.

    Muito obrigada.

    Curtir

    • Dr. Virgílio Centurion disse:

      Estimada Deiziene,

      A conduta na catarata congênita, já operada e afácico, é o implante de lente intraocular a partir de 2 anos de idade. Em teoria, auxilia na recuperação visual e diminui a chance da ambliopia. A cirurgia creio que é impossível não ser realizada, em benefício da recuperação visual do paciente.

      O mais importante: a equipe que trata deste tipo de doença deve ser multidisciplinar: cirurgião, serviço de ortóptica – visão subnormal, psicólogo, etc.

      O caminho é longo, porém compensador.

      Cordialmente,
      Dr. Virgilio Centurion

      Curtir

      • DEIZIENE ALAIZ MENDES BORGES disse:

        Muita grata pela atenção Dr. Virgílio, tenho notado que ele tem preferencia pelo olho esquerdo quando aproxima um objeto próximo ao rosto (isso eu não mencionei no dia da ultima consulta com o oftalmologista.), esteja ele de óculos ou não. Estamos dando continuidade ao tratamento, consultamos recentemente no Hospital das Clinicas de BH e fomos dirigidos ao setor de visão subnormal + córnea, como o senhor mesmo citou o caminho é longo, demorado, mas em contra partida recompensador.

        Estamos na luta desde o nascimento dele, mas creio que a qualidade de vida dele só tem a melhorar com cada esforço empenhado.

        Novamente muito obrigada por sua preciosa atenção.

        Tenha um bom fim de tarde!

        Curtir

  4. Isabela Cordeiro disse:

    Bom Dia Dr Virgilio,
    Sou Isabela Cordeiro e tfaco 53 anos em 8 dias e moro em Hamburgo Alemanha
    Acabo de ser diagoniticada há dois dias atrás :
    R RETINALE TELEANGIEKTASIEN
    Sei que isso nao é bom…mas estou muito querendo saber opiniao e através do meu Irmao Josias, vim conhecer o seu nome… aqui no momento estao me dizendo que a terapia para o meu caso nao funcionaria..
    Como devo agir…o senhora conhece algum nome de um especialista na Alemanha.
    Qual deveria ser o meu próximo passo?
    Fico muita.agradecidade por uma opiniao sua…
    Tenha um lindo dia para o senhora e todos ai!
    Um abraço
    ISABELA

    Curtir

    • Dr. Virgílio Centurion disse:

      Estimada Isabela,

      Analisamos os exames realizados e a nós enviados por e-mail e achamos que deveria fazer o tratamento com anti-VEGF no olho acometido.

      O tratamento consiste em 3 injeções intraoculares, uma a cada 30 dias.

      Já demos maiores detalhes ao Josias, por telefone.

      Cordialmente,
      Dr. Juan Carlos S. Caballero (especialista em retina)
      Dr. Virgilio Centurion

      Curtir

  5. Angélica Garcia disse:

    Minha avó foi recentemente diagnósticada com catarata, ( mas a uns 3 meses antes do diagnóstico ela lia muitos livros, lia diariamente) . Minha dúvida é se isso é comum “aparecer” a catarata assim tão rápido. Se há limite de idade para operação, ou algo que impressa ? Pois ela tem 82 anos, e tem um problema respiratório e utiliza oxigênio diariamente. Grata

    Curtir

    • Dr. Virgílio Centurion disse:

      Angélica: A catarata é doença de idosos, geralmente acima de 70 – 75 anos e não há impedimento para a cirurgia pelo problema do DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), que geralmente é tratado com drogas que podem piorar a catarata.
      Converse com seu oftalmologista.
      Cordialmente,
      Virgilio Centurion

      Curtir

  6. Luciene Chagas de Oliveira disse:

    Minha mãe acorda todos os dias com as palpebras grudadas. Só nas beradas juntos dos cílios, tanto de cima quanto de baixo, não consigo abrir e as vezes doem, e as vezes tem que ajudar com a mão. Durante o dia não acontece nada, somente quando ela acorda. O que é isso?
    muito obrigada,
    Luciene

    Curtir

    • Dr. Virgílio Centurion disse:

      Prezada Luciene,

      Pode ser portadora de “olho seco” ou infecção das vias lacrimais.

      Inicialmente você deve consultar um oftalmologista porque poderá ter complicações mais graves.

      Caso demore a consulta, instile um colírio lubrificante Systane UL de 3/3 horas que deve aliviar a sintomatologia.

      Não esqueça, procure um oftalmologista hoje!!

      Sorte!

      Atenciosamente,
      Dr. Virgilio Centurion

      Curtir

  7. acassio pires disse:

    Fiz cirurgia de cataratas , com muito tempo ,em uma briga, tomei um soco é a lente implantada saiu do lugar , passei quase um ano para procurar o meu oftalmologista , responsável pela cirurgia. Foi feito outro procedimento para colocar a lente no lugar, porém com menos de um mês , ao espirar ela saio novamente ,pois com o tempo que fiquei sem procurar o médico a pupila ficou deformada por conta da posição que a lente ficou .foi feito outra cirurgia, no caso com essa última 3 ao todo.
    Pretendo retirar a lente, pois ela não fica fixada onde deveria ficar e doe é incomoda muito.
    Se o médico retirar vou ter prejuízo na visão?

    Curtir

    • Dr. Virgílio Centurion disse:

      Prezado Acassio,

      Pelo que você relata a lente deve ser retirada, sem lente a visão ficará muito baixa.

      Discuta com o seu oftalmologista a possibilidade de fixação escleral ou iridiana. Uma técnica mais complexa. A última opção seria a utilização de lentes de contato.

      Sorte!

      Dr. Virgilio Centurion

      Curtir

Registe sua pergunta, comentário, dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s